Um poema que me fez pensar...

 

 

Amor que brota à pele e que alucina,

Por sensação divina ele responde,

Amor é uma doutrina, não sei onde

Começa, nem sei bem quando termina.

Amor é uma alegria que se ensina

Ao ser amado, e se ele corresponde,

Torna-se o amor sagrado, não se esconde

Que a grande vida humana ele ilumina.

Criaram até deusa prá esse amor,

Muitos o desprezaram e, acredite,

Culparam-no outros tantos: sacrilégio.

Porém, sei que ele sana tanta dor…

Permita-me, magnífica Afrodite,

Creio que amar é um grande privilégio.

 

 

 

Será que é mesmo???   Eu cá tenho as minhas dúvidas

sinto-me: confusa
música: Everybody's fool
publicado por olharovazio às 22:10